Translate

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Com Diego incerto, Zinho já admite ir à Argentina fazer proposta por Riquelme




A novela Diego está terminando, mas não se sabe ainda se o final será feliz. O jogador do Wolfsburg é o preferido do Flamengo para vestir a camisa 10, e uma resposta do clube alemão é aguardada no máximo até amanhã. Sem ter mais como esticar o prazo, Zinho, diretor de futebol, já admite viajar até a Argentina para conversar com representantes do meio-campo Riquelme — que confirmou a saída do Boca Juniors —, caso o desfecho sobre Diego não seja favorável.

— Estamos focados nesse nome, todo o dia ligando, na esperança que dê certo. Caso não haja um acordo, pode ser que tentemos uma proposta ao Riquelme, que é um grande jogador também — explicou Zinho.

Tanto a questão financeira quanto o tempo são fatores que vão contra o acerto com Diego. A proposta envolvendo a participação da empresa Volkswagen como avalista da operação em troca da exibição da marca nouniforme precisaria de aprovação do Conselho Deliberativo, em reunião extraordinária.

Vale lembrar que dia 20 próximo a janela de transferências internacionais se fecha, e que o Flamengo fez uma oferta aquém da desejada pelo Wolfsburg — R$ 7,5 milhões pagos pela empresa e R$ 7,5 milhões pelo Rubro-negro, em empréstimo até o fim do ano.

Para trazer Riquelme, toda a operação seria mais facilitada. O tempo não aparece como obstáculo. Uma vez o Flamengo desistindo de Diego, toda a engrenagem ligada ao meia está pronta para executar a proposta. O vínculo com o Boca Juniors seria transposto facilmente pelo prestígio do ídolo do clube, o que excluiria a cobrança de multa rescisória.

Mesmo assim, Zinho segue confiante na sua indicação. Diego, de 27 anos, e não Riquelme, preferido por outros dirigentes. O diretor não se importa com a burocracia dos conselhos e vê a aposta como válida, mas sem onerar os cofres do Flamengo.

— Se for da maneira que a gente pediu, a operação é excelente. Agora, tem que ter um sim do outro lado. Nós não temos condições de assumir o que o Diego ganha no exterior. O Flamengo não vai fazer loucura. Se for para pagar sozinho, não tem negócio — avisou.

Fonte: Jornal Extra
Postar um comentário