Translate

domingo, 22 de julho de 2012

Cruzeiro e Flamengo se enfrentam sem Riquelme e na gangorra


Após fracasso na contratação do argentino, mineiros e cariocas jogam em Belo Horizonte em busca de regularidade no Brasileirão


Eles dividiram um sonho e concorreram ao longo da semana. Ambos fizeram proposta por Juan Román Riquelme, ofereceram mundos e fundos ao ex-camisa 10 do Boca Juniors, mas ninguém levou. Com o encerramento da janela de transferências internacionais na última sexta-feira, Cruzeiro e Flamengo terão de seguir no Campeonato Brasileiro com os jogadores que têm. Eles se enfrentam neste domingo, no estádio Independência, às 16h (de Brasília), pela 11ª rodada do Brasileirão. Após dois anos, o clássico volta a ser disputado em Belo Horizonte.

Mineiros vivem um momento melhor, mais tranquilo e equilibrado. Com um grupo de jogadores mais forte nas mãos, Celso Roth está com o time na sexta posição, com 17 pontos. A regularidade, no entanto, ainda não é uma característica. A vitória sobre a Portuguesa fora de casa, na última rodada, sucedeu três resultados negativos: derrotas para Grêmio, Inter e São Paulo.

O Flamengo de Joel Santana também vive na gangorra: desde a quinta rodada, alterna vitória e derrota. Na última quarta-feira, foi amplamente dominado pelo Corinthians no Engenhão e derrotado por 3 a 0. Ainda assim, consegue manter-se numa colocação razoável. Até aqui, fez 15 pontos e está em décimo. Se vencer, ultrapassa o Cruzeiro.

O GLOBOESPORTE.COM acompanha todos os lances da partida em Tempo Real, com vídeos exclusivos. A Rede Globo transmite para os estados de Rio de Janeiro, Minas Gerais (menos Belo Horizonte), Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Bahia, Ceará, Paraíba, Sergipe, Maranhão, Rio Grande do Norte, Alagoas e Piauí, além das Regiões Norte e Centro-Oeste e a cidade de Curitiba (PR).




Cruzeiro: Celso Roth precisará fazer três mudanças no time que venceu a Portuguesa por 2 a 0 na quarta-feira, em São Paulo. Sem Léo e Tinga, vetados, ele escalará Mateus na zaga e poderá optar por Charles ou o recém-contratado Sandro Silva para o meio-campo. Na lateral esquerda, Marcelo Oliveira substituirá o suspenso Diego Renan. Provável time: Fábio; Ceará, Mateus, Rafael Donato e Marcelo Oliveira; Leandro Guerreiro, Willian Magrão, Charles (Sandro Silva) e Montillo; Wellington Paulista e Borges.

Flamengo: Joel Santana testou duas formações no último coletivo antes do jogo. Num primeiro momento, lançou Airton na zaga e Adryan no ataque. Depois, voltou à formação tradicional e mais provável para o jogo: Arthur Sanches entrou na zaga, Airton voltou ao meio-campo, e Hernane, ao ataque. A escalação teria Paulo Victor, Léo Moura, Arthur Sanches, Marllon e Ramon; Airton, Ibson, Renato e Adryan; Hernane e Vagner Love. De volta após cumprir suspensão, Luiz Antonio disputa uma vaga no meio-campo. O zagueiro Marcos González ainda reclama de dores nas costas embora tenha treinado normalmente. Ele viajou com a delegação e, se jogar, entrará na vaga de Arthur.




Cruzeiro: Léo sente dores na coxa direita, Tinga está gripado, e Diego Renan recebeu o terceiro cartão amarelo contra a Lusa.

Flamengo: os desfalques são reservas. Bottinelli está gripado e com febre, e o goleiro Felipe sofreu um entorse no joelho durante o rachão desse sábado. O atacante Deivid e o volante Muralha também estão machucados, e o volante paraguaio Victor Cáceres ainda não está regularizado na CBF.



Cruzeiro: Amaral, Charles, Everton, Léo, Mateus, Sandro Silva, Souza e Willian Magrão.

Flamengo: Ibson e Marcos González.




Heber Roberto Lopes (Fifa/PR) apita a partida, auxiliado por Altemir Hausmann(Fifa/RS) e Bruno Boschilia (PR). Heber Robrto arbitrou cinco partidas noBrasileirão, marcou 210 faltas (média de 42 por jogo), aplicou 18 amarelos(média de 3,6 por jogo), dois vermelhos (média de 0,4 por jogo) e um pênalti(média de 0,2 por jogo). O campeonato tem média de 4,68 amarelos, 0,24vermelho, 37,5 faltas e 0,3 pênalti. O árbitro apitou um jogo do time cariocana Série A deste ano: Flamengo 3 x 2 Atlético-GO, pela sétima rodada.



Cruzeiro: Borges foi decisivo na vitória sobre a Portuguesa, quarta passada, no Canindé. Não marcou, mas sofreu o pênalti que originou o primeiro gol e deu o passe para o segundo. O atacante espera marcar pela primeira vez diante da torcida, no Independência.

Flamengo: Vagner Love é o artilheiro do time na temporada, com 15 gols, e no Brasileirão, com quatro (ao lado do meia Renato). No entanto, vive o maior jejum dele no clube: não marca há quatro partidas.




Léo, zagueiro do Cruzeiro: "Nada melhor do que uma oportunidade desta, contra uma equipe de tradição. Eles (do Flamengo) terem perdido para o Corinthians não influencia muito, pois vêm até mais mordidos. Mas pensamos em nós mesmos para fazer um bom jogo, pegar confiança e neutralizar os adversários aqui também".

Joel Santana, técnico do Flamengo: “Estamos a três pontos do G-4. Contra o Grêmio, jogamos mal; contra o Corinthians, jogamos mal. Mas por um detalhe estaríamos no G-4. Será que eu estaria sendo fritado? Por qualquer coisa estão fritando o Joel. Já estou todo queimado. Esse campeonato é louco. Espera daqui a seis rodadas para ver o que vai acontecer”.






* Quem tem vantagem? Confira o histórico do confronto na Futpédia.

* O Flamengo foi o time que menos finalizou nas últimas duas rodadas, somadas. Foram sete contra o Corinthians e seis contra o Bahia. O Cruzeiro está no outro extremo. Foi o time que mais finalizou, com 34, empatado com o Corinthians. Foram 17 em cada jogo, contra Grêmio e Portuguesa.

* Em cinco jogos como mandante, o Cruzeiro venceu Sport e Figueirense, empatou com Atlético-GO perdeu para São Paulo e Grêmio. O Flamengo, como visitante, derrotou o
Bahia, empatou com Sport e Ponte Preta e perdeu para Grêmio e Fluminense.

* Desde 2003, ano do início do sistema de pontos corridos no Brasileiro, os dois times se enfrentaram 18 vezes. O Cruzeiro venceu dez, e o Flamengo, cinco. Houve dois empates, ambos em 2005. Foi o último ano a ter uma igualdade no placar neste confronto.

O torcedor do Flamengo tem boas lembranças do último jogo contra o Cruzeiro. No Engenhão, em 6 de novembro do ano passado, o Rubro-Negro goleou a Raposa por 5 a 1 diante de quase 40 mil pessoas. Anselmo Ramon abriu o placar para os mineiros, mas Deivid, duas vezes, e Thiago Neves, três, marcaram numa virada espetacular.

fonte globo.com
Postar um comentário