Translate

sábado, 28 de julho de 2012

Flamengo sinaliza, mas não cumpre acordo com Deivid







Há cerca de um mês, a presidente Patricia Amorim se reuniu com o atacante e prometeu que voltaria a pagar os direitos de imagem

A promessa feita pela presidente do Flamengo, Patricia Amorim, em reunião para tratar da dívida milionária com Deivid não está sendo cumprida. Há cerca de um mês, a mandatária e o diretor de futebol Zinho procuraram o atacante para costurar um acordo a fim de diminuir o débito e garantiram que o clube voltaria a pagar os direitos de imagem. Até o momento, porém, os meses de junho e julho ainda não foram depositados e a dívida, que era de mais de R$ 8 milhões, chega próximo a R$ 9 milhões.

- O acordo não está sendo cumprido. Até o momento nada foi pago. O Deivid está tendo uma boa vontade, vem se dedicando e chegou a se lesionar treinando. O que não entendemos é como um clube quer contratar Diego, Riquelme pagando um salário de quase R$ 1 milhão, sem antes acertar o que deve, mas vamos aguardar. Se o Flamengo prefere assim – explicou o procurador de Deivid, Felipe Carrilho.

Desde que Deivid acionou o Flamengo na Justiça Cível, no dia 30 de janeiro deste ano, para cobrar os dois anos de direitos de imagem (maior parte do salário do atacante), o clube parou de pagar essa fatia dos vencimentos do camisa 9. Ele só vem recebendo salários em carteira (regime de CLT). São 24 meses de pagamentos de imagem atrasados.

- Por enquanto ainda não cogitamos entrar na Justiça do Trabalho para conseguir a liberação. O Deivid quer cumprir o contrato e é flamenguista. Vamos aguardar. Ainda não estipulamos um limite para o Flamengo pagar o que deve – esclareceu Carrilho, que afirmou que o atacante não recebeu propostas de outros clubes.

Foi passado para a diretoria do Flamengo que qualquer tipo de acordo, referente ao valor cobrado na Justiça, só poderia ser resolvido em juízo.

- Não existe nenhum tipo de acordo. Eu nunca fui procurada para negociar a dívida. E se o Flamengo quiser propor qualquer tipo de acordo, tem que ser feito judicialmente – explicou a advogada de Deivid, Marisa Alija Ramos.

A reportagem do LNET! tentou entrar em contato com a presidente Patricia Amorim (viajou para Londres), vice jurídico Rafael De Piro, e com o diretor de futebol Zinho, para falar sobre a dívida com Deivid, mas as ligações não foram atendidas.

O atacante não anda satisfeito com a situação no Flamengo e chegou a reclamar publicamente ao torcer o tornozelo direito em um buraco do campo do CT Ninho do Urubu.

- Pisei em um buraco no treino de terça-feira e a dor foi bem forte. Pensei até que a coisa tinha sido grave. Felizmente, os médicos me disseram que não houve nenhum comprometimento dos ligamentos – afirmou Deivid, que só deve ser liberado em 20 dias para voltar aos treinos e está fora da partida contra a Portuguesa, nesta quinta-feira.

Fonte: Lancepress!
Postar um comentário