Translate

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Sede do Flamengo tem dia de velório após derrota de Patricia, que se refugia

Presidente acompanhou apuração escondida atrás de tabela de basquete Foto: Cezar Loureiro Agencia O Globo

Diogo Dantas


Derrotada, Patricia Amorim viveu um dia seguinte de reflexão. A presidente preferiu não comparecer a sede do clube, tampouco sair de casa para outros compromissos. Isolada, ficou com a família.

Na comemoração da chapa azul, em um bar na Zona Sul, os vitoriosos fizeram questão de provocar a presidente, cantando músicas de choro, e antes de deixar a Gávea alguns sócios posaram "retomando" o parquinho, que virou símbolo de chacota da administração vencida.

Na sede do clube, aliás, o dia seguinte ao pleito foi em clima de velório. Alguns funcionários não compareceram e muitos dos que foram se mostravam apreensivos com a possiblidade de perderem os empregos. Algumas pessoas choravam.

Sócios acostumados a frequentar o clube e que viram as melhorias da Gávea lamentavam a saída de Patricia. Sobretudo atletas olímpicos, da ginástica e natação.

Ao comentar a saída da presidente, o diretor de futebol Zinho resumiu o possível motivo da derrota:

— Não foi uma gestão de muitas vitórias, os números mostram isso, mas a Patricia deu o máximo dela, tentou recuperar o clube. Cometeu erros também, como todos, mas foi guerreira. Se não foi uma presidente de títulos, internamente deixou muitas coisas boas. Mas os rubro-negros querem ver o time campeão, e isso não aconteceu.



fonte link




siga-nos pelo twitter https://twitter.com/urubucarniceiro e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário