Translate

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Fla mira recorde e trabalha para não deixar ritmo forte da equipe cair

Rubro-Negro pode bater marca de vitórias seguidas na quinta; dividido entre NBB e Liga das Américas, time faz trabalho para amenizar desgaste físico



Por Danielle RochaRio de Janeiro



A possibilidade de se manter invicto e de estabelecer um novo recorde no NBB é apenas uma forma de saber que o trabalho, até o momento, está no caminho certo. Nesta quinta-feira, se conseguir passar pelo Joinville, no ginásio do Tijuca, o Flamengo alcançará a sua nona vitória na competição e deixará para trás a marca do Brasília, obtida na segunda edição. Mas não chega a ser maior o fator de motivação para a equipe de acordo com o técnico José Neto. O grupo quer vencer as partidas com mando de quadra para ter a oportunidade de disputar a maioria dos playoffs em casa. Quer também manter a intensidade do jogo até o fim da temporada. A missão de evitar que o time não perca fôlego não é das mais fáceis, já que o Rubro-Negro vem de uma sequência puxada de


compromissos e emendará em outra, com a Liga das Américas.
Técnico José Neto acredita que time manterá ritmo forte até o fim (Foto: Divulgação/Flamengo)


- É claro que isso preocupa, mas tudo já estava programado. Fizemos um planejamento sabendo que o time ia ter um ritmo forte. A pré-temporada foi importante para que os jogadores não sentissem tanto a sequência de jogos. O time tem vários atletas mais jovens, com boa recuperação. E também estamos dando folgas, observando cada um durante as partidas porque está fazendo muito calor. Tenho procurado não deixá-los tanto tempo em quadra. Os preparadores físicos ficam observando cada um nos jogos e me dão esse retorno. Vamos conseguir manter o ritmo até o fim da temporada - disse Neto, que enfrentará seu ex-time na próxima rodada.


Sobre os adversários na Liga das Américas, o treinador espera por confrontos equilibrados. O Flamengo medirá forças com o Brasília, com o venezuelano Guaros de Lara e e com o mexicano Fuerza Regia. O grupo terá sede em Barquisimeto, na Venezuela, a partir do dia 8 de fevereiro.


- Mesmo sem os argentinos, os times da Venezuela, do México e de Porto Rico investem muito porque esse campeonato acaba sendo o principal deles na temporada. E burocraticamente também é mais fácil para eles trazer estrangeiros. O mais importante para nós vai ser não perder o foco.



fonte link


siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário