Translate

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Rafinha minimiza porte físico: 'O que falta sobra na qualidade e velocidade'




Destaque do Fla, atacante afirma não se preocupar com questão física. Preparador, no entanto, avisa que ele precisa ganhar cinco quilos


Por GLOBOESPORTE.COM Rio de Janeiro


Rafinha ainda precisa ganhar 5kg de massa
muscular (Foto: Alexandre Vidal / Fla imagem)

Com só 19 anos e recém-promovido aos profissionais, Rafinha tem sido o destaque do Flamengo nos primeiros jogos da temporada. No esquema com três homens de frente armado por Dorival Júnior, o jovem vem sendo escalado como um ponta, e tem dado certo. Com pouco mais de 1,60m de altura e cerca de 55kg, o atacante alinhou a posição com suas qualidades para superar as desvantagens de seu porte físico em campo.

- Isso nem me preocupa, não. No que falta no tamanho e no físico, sobra na qualidade e na velocidade. Procuro botar os dribles e a velocidade em campo para compensar. Tive a oportunidade do Dorival e pude ganhar a confiança de todos. O Flamengo é um time que, para jogar nele, tem que ter muita raça, a torcida cobra muito. É isso que eu venho tentando fazer, mostrando meu potencial para me firmar no time de cima. Se Deus quiser, vai dar tudo certo - declarou, em entrevista à Rádio Brasil.

Segundo Celso Rezende, preparador físico do Flamengo, Rafinha já faz um trabalho de reforço muscular e ainda precisa ganhar cerca de 5kg. Ele compara a situação do jogador com a de Gabriel, reforço contratado para esta temporada e que ainda não estreou por estar aprimorando a parte física.

- É um trabalho especial de musculação, acompanhamento nutricional, que diz respeito a alimentação, suplementação. Este trabalho está sendo elaborado com cuidado, até porque ele está jogando. Com certeza, logo, logo vai ganhar massa muscular. Queremos dar a ele quatro, cinco quilos. Isso vai ajudar bastante a suportar o choque. É mais ou menos parecido como o Gabriel, só que o Gabriel é mais alto. Com ele (Rafinha) é um trabalho que demora um pouco mais. Na véspera de jogo, por exemplo, não pode fazer por conta do desgaste - explicou, por telefone.

Natural de Porto Franco, no Maranhão, Rafinha se mudou criança para Brasília, onde começou a jogar futebol. De lá, se transferiu para o CFZ antes de chegar ao Flamengo, em 2010. Após estrear nos profissionais neste ano, ele se mostra animado com a rápida evolução e ansioso em balançar a rede pela primeira vez no time principal, principalmente depois de desperdiçar algumas chances na cara do gol.


- O gol está amadurecendo. Tive oportunidade no jogo passado, mas caiu na perna ruim. Na hora tentei bater cruzado, mas a bola acabou pegando errado no campo, mas é normal. Não é nem melhorar, é tentar caprichar mais. Uma hora vai sair. Meu primeiro gol vou dedicar a Deus. Muita gente duvidou de mim, pelo tamanho, porte físico... No futebol, o que tem de maior é a confiança que tem na gente.


Fonte link



Siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário