Translate

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Dorival ganha força no Fla, mas não se ilude: 'Não me sinto relaxado'




Após campanha instável no Brasileirão 2012 e risco de demissão com troca de gestão, técnico ganha peças, organiza o time e começa bem o Carioca


Por Richard SouzaRio de Janeiro





Dorival não se empolga com série invicta do Fla
(Foto: Cezar Loureiro / Agência O Globo)

A mudança na presidência do Flamengo, há pouco mais de dois meses, cercou Dorival Júnior de pontos de interrogação. Apesar de ter contrato até o fim de 2013, a permanência do treinador no comando virou dúvida depois da chegada do presidente Eduardo Bandeira de Mello e principalmente do diretor de futebol Paulo Pelaipe. Dorival ficou, ganhou reforços importantes, como Elias e Carlos Eduardo, e hoje seu time tem a melhor campanha da Taça Guanabara. Em seis jogos até aqui, foram cinco vitórias e um empate. Com 16 pontos no Grupo B, o Rubro-Negro está muito próximo das semifinais. Se vencer o Botafogo neste domingo, no Engenhão, às 18h30m, estará classificado para as semifinais do turno do Campeonato Carioca.

Dorival diz que não se deixa levar pelo bom momento. Sabe que a qualquer hora tudo pode mudar na velha gangorra do futebol. Hoje tem uma equipe eficiente nas mãos, com jogadores experientes e jovens promissores, mas a temporada passada foi de apuros e constante risco de rebaixamento no Brasileiro. No novo ano, pelo menos por enquanto, o treinador está mais forte internamente e com a torcida.

- Nem naquele momento estive preocupado (na mudança de gestão), nem agora me sinto relaxado. Mantenho minha postura, que é de estar sempre trabalhando. Vou trabalhar da mesma forma. Ganhando de goleada ou perdendo três jogos seguidos. Trabalho não se mede por resultado apenas. Não quero agradar ninguém. Faço o trabalho dentro da minha concepção, filosofia, acreditando que os resultados vão acontecer. Não lamentei a saída de ninguém, de grandes nomes que aqui estavam (Vagner Love). Procuro valorizar quem está aqui, tentar tirar o máximo de cada um deles. Minha relação é sempre assim. Esse é o caminho.



No último dia 10, o Flamengo completou quatro meses sem perder. A última derrota foi para o Corinthians, por 3 a 2, em São Paulo, pelo Braileirão. A invencibilidade dura 15 jogos. Além das seis partidas disputadas pelo Campeonato Carioca - cinco vitórias e um empate -, o Rubro-Negro, que enfrentou uma temporada instável em 2012, acumulou série invicta de nove partidas nas rodadas finais do nacional.

- Eu não levo muito em conta esses números, não me preocupo com isso. Eu me preocupo com o trabalho, com o dia a dia. Para mim, os resultados são importantes até certo momento. Mais do que isso não valorizo, não ficaria tão preocupado se não acontecesse essa sequência. Sei que a equipe ainda está num processo de ajuste, não sei até quando vai acontecer, vem melhorando, encorpando, é cedo para pensar nesses detalhes. Espero que a equipe venha jogando com a mesma confiança.



Fonte Link


Siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário