Translate

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

'Falso jogador' anuncia desligamento do Fla. Funcionários o desconhecem




Currículo do lateral-direito Rodrigo Souza tem passagens por clubes como Palmeiras, Grêmio e até mesmo pelo futebol holandês


Thiago Bokel e Pedro Barboza - 07/02/2013 - 06:08 Rio de Janeiro (RJ)

Rodrigo Souza teria acertado rescisão com o Flamengo (Foto: Divulgação)

Rodrigo Souza, de 25 anos, lateral-direito, anunciou na última quarta-feira o desligamento dele do Flamengo, através de uma nota divulgada via assessoria de imprensa. Seria apenas mais uma saída, tão comum nos dias atuais, não fosse o jogador um completo desconhecido da atual diretoria rubro-negra.

No currículo divulgado, Rodrigo tem passagens por Palmeiras, Grêmio e até Feyenoord, da Holanda, entre outros. Agora, ele garante que teve 40% dos direitos econômicos adquiridos pelo empresário paulista Paulo da Costa, por R$ 2 milhões, e que deve ir para o Genoa, da Itália, em junho. Segundo o “jogador” ele tinha contrato com o Flamengo até novembro do ano passado. Na nota havia uma foto dele na entrada social da Gávea.

– Trabalho no Flamengo há mais de 20 anos e nunca vi esse jogador no clube – garante o supervisor de futebol do Fla, Sérgio Helt.

Apesar de Rodrigo se passar por jogador do Flamengo, mesmo sem, aparentemente, ter vínculo com o clube – no boletim informativo de registro de atletas (Bira) da Federação carioca não aparece menção alguma, tampouco no boletim informativo diário (BID) da CBF –, o vice-presidente jurídico, Flavio Willeman, não pretende processá-lo.

– Esse rapaz esteve rondando o clube há algum tempo e queria pagar para tirar umas fotos com a camisa do Flamengo para colocar no currículo que já tinha sido jogador do clube. Lógico que não deixamos e, depois disso, ele sumiu. A última informação que tive dele foi que estava tentando fazer a mesma coisa no Atlético-PR. Se eu for processar todo torcedor que se diz jogador do Flamengo, não trabalho mais. Qualquer um pode comprar uniforme e tirar foto – alega Willeman.

Cara de pau! Jogador fantasma já deu entrevista em programa de TV







Durante os seis meses em que disse estar no Flamengo, Rodrigo admite nunca ter sido relacionado. Ele acha que, se a antiga diretoria tivesse sido reeleita, as chances de “permanecer” seriam maiores.

– Recebi um carinho muito grande do clube, fiz muito amigos. Já tinha ouvido falar que era diferente trabalhar no Flamengo e é mesmo, pois dá maior projeção. E o ambiente é muito bom. Por mais que passe por problemas, como em qualquer outro clube, o ambiente sempre foi satisfatório – disse Rodrigo. – Meu nome era para 2013, se a antiga diretoria ficasse. Eu tenho bagagem, dez anos de carreira. Fiz amigos do porteiro ao faxineiro no Flamengo.

Rodrigo Souza agora tenta dar prosseguimento à “carreira”. Se é que ela existe no mundo dos vivos.

‘Participação’ em Jogo das Estrelas

Essa não foi a primeira vez que Rodrigo Souza falou como jogador do Flamengo. Em dezembro do ano passado, a assessoria dele, também em nota, disse que o lateral-direito participaria do Jogo das Estrelas, organizado por Zico, no Morumbi. Não houve registro da entrada do jogador na partida beneficente em São Paulo.

Procurado pela reportagem do LANCE!, o assessor de Rodrigo, Antônio Boaventura, que também trabalha para o atacante Jobson, atualmente no São Caetano, reconheceu que duvidou da trajetória do cliente.
– Estou com o jogador há um mês e pouco e estranhei. Procurei alguns registros dele na CBF e não achei nada, mas disseram que ele já tinha jogado no Palmeiras B – explicou.

Uma informação equivocada da nota divulgada na última quarta-feira pela assessoria dava conta de que Rodrigo Souza participou da campanha da Seleção Brasileira no Mundial Sub-17, disputado em 2003, na Finlândia. Na época ele teria, no máximo, 15 anos. No entanto, o jogador não constava na relação do técnico Marcos Paquetá que conquistou o tricampeonato da categoria naquela competição.


Fonte Link


Siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário