Translate

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Pressão cresce por Riquelme, mas diretoria quer gastar dinheiro com Diego


A menos de dez dias do fechamento da janela de transferências internacionais, que se encerra dia 20, o Flamengo estica a corda para tentar trazer a sua principal aposta para a camisa 10: Diego, de 27 anos, do Wolfsburg, preferido por Zinho, diretor de futebol. O clube alemão não deu a resposta esperada para ontem, e o dirigente rubro-negro aceitou prorrogar o prazo até amanhã. Enquanto isso, a pressão na Gávea para ir atrás de Riquelme é crescente, e até o nome de Conca, que não vem para o Fluminense, teve eco em reunião de Zinho com os vice-presidentes.
A ala favorável a vinda de Diego, que tem o vice de finanças Michel Levy como principal aliado de Zinho, quer levar a negociação até o fim, e espera o retorno da proposta feita ao Wolfsburg para ter a acionista do clube, a Volkswagen, como patrocinadora.
Por outro lado, a corrente contrária a um investimento de R$ 7,5 milhões anuais em salários — com mais R$ 7,5 milhões pagos pela montadora — ainda coloca como empecilho as dificuldades par a aprovação do contrato, que envolveria o departamento de marketing e a apreciação do vínculo pelos conselhos do Flamengo, em menos de dez dias para fechar a janela.
— Se não tiver solução tenho que partir para outra situação. Mas é um nome ideal, merece que a gente aguarde — disse Zinho.
Ontem, repercutiu na Alemanha a entrevista do técnico Felix Magath, do Wolfsburg, abrindo a porta da rua para Diego.
— Se um jogador não pode ou não quer aceitar o clube, então não faz sentido que permaneça. Só posso dizer que o jogador deverá procurar um clube para continuar a jogar — disse o treinador ao canal Sky Sports.
O Altético de Madri, da Espanha, segue interessado em renovar o empréstimo do meia, que atuaou na equipe na última temporada. Se o Flamengo não tiver sucesso na Alemanha e na China, a Argentina aparece como principal alternativa, com Riquelme.
Fonte: Extra Online
Postar um comentário