Translate

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Velódromo 'salva' ginástica do Fla de forma provisória após incêndio


Arena, contudo, será demolida para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Transição política no Rubro-Negro pode mudar planos do esporte


Por SporTV.comRio de Janeiro




Cercado de polêmica e com demolição marca para o primeiro trimestre de 2013, o velódromo do Rio de Janeiro virou local de treino provisório para a ginástica olímpica do Flamengo. O futuro da equipe é um ponto de interrogação desde o grande incêndio que atingiu o ginásio Cláudio Coutinho, na Gávea, e destruiu um terço dos equipamentos usados pelos atletas, na quinta-feira da semana passada.

- É muita história. Foram vários campeões mundiais, brasileiros, sul-americanos, tudo o que a gente conseguiu, que aquele ginásio proporcionou, tantas coisas boas quanto ruins. Então, é a nossa história, é como se nossa casa tivesse pegado fogo – disse a ginasta Jade Barbosa.

O centro de treinamento do velódromo já era usado pela ginástica rubro-negra em conjunto com o ginásio da Gávea, três vezes por semana. Como parte da equipe está de férias, apenas o time de alto rendimento, formado por 12 atletas, segue treinando no local, mas diariamente em função do incêndio. Alguns deles, como Diego Hypolito, Sérgio Sasaki e Petrix Aguiar, realizam trabalho de fisioterapia.

A ginástica nunca esteve no centro das atenções no Flamengo, mesmo sendo um dos esportes que mais trouxe títulos para o clube. A presidente Patrícia Amorim divulgou uma nota após o incêndio dizendo que havia o interesse de a equipe iniciar a temporada de 2013 com uma fase de treinamentos nos Estados Unidos. A ideia já vinha sendo cogitada antes mesmo do incêndio.

O clube, contudo, vive um momento de transição política. Amorim não foi reeleita, e o novo presidente, Eduardo Bandeira de Mello, não deixou claro os planos da gestão dele para a ginástica.

- Isso é um planejamento do esporte olímpico e tem que passar pelo presidente, mas esperamos que o presidente que entrou entenda nossa situação, nosso lado e mande a gente para lá, porque a gente está com muita vontade de ir – admite o técnico da equipe de ginástica rítmica, Ricardo Pereira.

Jade elogiou as instalações do velódromo como sede provisória da ginástica rubro-negro. O local, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, será desmontado no primeiro trimestre de 2013, segundo a Empresa Olímpica Municipal do Rio, responsável pelos Jogos do Rio 2016. A Prefeitura do Rio pretende desativá-lo para a construção de um novo ginásio, dentro dos padrões olímpicos. Decisão que envolve os ciclistas da Cidade Maravilhosa e que, agora, também pode afetar o Flamengo.

- A gente tendo esse ginásio, a gente tem toda a aparelhagem oficial aqui, ele é ótimo. Então, em relação a atrapalhar o procedimento de treino, não vai atrapalhar. A gente só não pode ficar sem ginásio – lamenta.

O Flamengo estima prejuízos de R$ 800 mil com o incêndio no ginásio Cláudio Coutinho. O motivo do fogo ainda não foi revelado e suspeita-se, inclusive, de um ato criminoso, desde que um homem foi flagrado pela câmara deixando um objeto sobre os colchões no local antes do incidente. A perícia deve ser concluída em um mês.




link



siga-nos pelo twitter https://twitter.com/urubucarniceiro e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário