Translate

sexta-feira, 14 de junho de 2013

Mano Menezes faz a direção do Flamengo abandonar a filosofia econômica. O técnico fechou por R$ 600 mil mensais. Nem Patricia Amorim pagou tanto por seus treinadores…





Bandeira de Mello não suportou.

Percebeu que seria impossível reformular o Flamengo.

Não mantendo treinador e time baratos.

Os péssimos resultados o estavam desgastando politicamente.

Por isso acaba de fechar contrato com Mano Menezes.

O clube continua com R$ 750 milhões em dívidas.

Mas os dirigentes apelaram para a criatividade.

Grande parte do seu salário será pago com mensalidades dos sócios-torcedores.

São 26 mil flamenguistas.

Ou seja o dinheiro nem entrará na contabilidade.

Os primeiros números que saem da Gávea apontam salário de R$ 600 mil

R$ 400 mil do Flamengo e R$ 200 mil dos sócios-torcedores.

Mais do que ganhava na Seleção Brasileira, R$ 350 mil.

Quase o dobro.

O treinador também terá direito a premiações.

Libertadores, títulos, tudo está previsto.

Além disso, terá o direito a trazer dois profissionais.

Um preparador físico e um auxiliar, que deverá ser Sidney Lobo.

Os dois trabalham juntos há oito anos.



Ou seja, o trio custará mais do que ganhava Dorival Júnior e seu staff.

Bandeira de Mello apontava o dinheiro gasto com o antigo treinador como exagero.

Por isso apostou em Jorginho e seus R$ 200 mil.

Mas ele não conseguiu durar mais do que 14 partidas.

A direção do Flamengo desejava um contrato de três anos.

Mano só quis ficar até dezembro de 2014.

Ele quer ter a certeza de que o clube realmente investirá no futebol.

Pediu cinco reforços de alto nível.

A direção prometeu buscar pelo menos três.

O treinador quer também rapidez em relação à estrutura do clube.

Vai aproveitar o período de Copa das Confederações para conhecer os jogadores.

A filosofia implantada será uma mescla do que fez no Corinthians e Grêmio.

O primeiro objetivo não é alto.

Muito pelo contrário.

O primeiro passo será garantir a sobrevivência na Série A.

Depois a busca por uma vaga na Libertadores.

Mano Menezes queria trabalhar na Europa.

A demissão da Seleção Brasileira estragou seus planos.

O fez reverter seu plano de carreira.

Como não conseguiu resultados significativos, as portas se fecharam.

O único clube grande europeu que pensou nele foi o Porto.

Mas acabou perdendo a corrida para o português Paulo Fonseca.

E teve a Gávea como compensação.

O irônico foi o afastamento de Paulo Pelaipe da sua contratação.

Os dois são grandes amigos, desde os tempos do Grêmio.

Mas por isso mesmo Bandeira Mello tirou Pelaipe das reuniões.

E há sérias dúvidas se ele continuará trabalhando no clube.

Seu estilo está encontrando muita resistência.

Com Mano Menezes fica clara a influência do empresário Carlos Leite.

Ele levou à Gávea: Elias, Wallace e Gabriel.

No Grêmio e no Corinthians, Mano sempre trabalho com jogadores de Leite.

A parceria é justificada com os resultados.

Tirou os dois clubes da Segunda Divisão.

Levou o Grêmio à decisão da Libertadores.

E o Corinthians ao título da Copa do Brasil.

Mano deverá assumir imediatamente o Flamengo.

Depois de perder a Seleção e o Exterior, o técnico pode sorrir satisfeito.

Pelo menos cumpriu o que havia prometido.

Não trabalharia em clube algum até fazer aniversário.

Seu aniversário é no dia 11 de junho.

Ele acertou com o clube da Gávea hoje, 13 de junho.

Se será um presente de grego, só o futuro dirá.

O certo é que o Flamengo tem um treinador de renome.

Muito esperto, Mano já usou seu twitter.

Acarinhou o coração dos torcedores.

"De Nação para a Nação.

Ser técnico do CR Flamengo é meu novo grande trabalho.

Um orgulho!"

Mano é muito midiático.

E mais caro do que todos aqueles que Patricia Amorim mantinha.

Andrade, Luxemburgo, Joel, Dorival ficaram para trás.

Não importa se parte do dinheiro vem dos sócios-torcedores.

Sai dos cofres do Flamengo.

A filosofia econômica de Bandeira de Mello acabou...




Fonte Link



Siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário