Translate

quinta-feira, 28 de março de 2013

Jorginho garante ter conversado com Ibson antes de vetar sua atuação





O técnico Jorginho não demorou muito para se envolver em suas primeiras polêmicas à frente do Flamengo. O comandante optou por cortar o meia Ibson da relação final de jogadores e não deixou o camisa 7 nem no banco de reservas. A decisão foi contestada após a vitória por 2 a 1 sobre o Bangu e explicada pelo treinador na última quarta-feira.

"Falei com ele antes da preleção. Gosto muito de fazer isso e falei que não ia utilizar o atleta hoje. Achei bom ter a opção do Renato, porque o campo estava molhado e ele tem bom chute, além de ser um atleta alto", disse Jorginho, que optou por formar o meio-campo titular de seu time com Amaral, Elias, Gabriel e Carlos Eduardo.

Ibson já era dúvida para a partida por ter se apresentado com uma gripe nos treinos realizados pelo Flamengo nesta semana. Mesmo com a entrada de Renato Abreu em seu lugar no banco de reservas, o camisa 7 permaneceu no estádio Raulino de Oliveira e participou da preleção com os demais jogadores. A postura de liderança do armador foi aplaudida por Jorginho e elogiada após o suado triunfo sobre o Bangu.

"Foi muito boa a postura do Ibson, permanecendo aqui e incentivando os jogadores. Claro que nenhum jogador gosta de ficar no banco, mas é assim que as coisas acontecem. O Flamengo é uma equipe e nós precisamos jogar pelo clube", emendou o treinador, aliviado por ter somado a sua primeira vitória no Rubro-Negro. O seu trabalho teve início com um empate sem gols contra o Boavista, na última rodada da Taça Rio, e agora poderá ter uma sequência positiva no próximo domingo, diante do Audax-RJ, em Moça Bonita.


Fonte Link



Siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário