Translate

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Flamengo pode aumentar dívida com BMG com novo empréstimo

Clube havia pegado empréstimo e usou dinheiro para pagar parcela de Deivid. Reunião do Conselho Fiscal deverá aprovar outro empréstimo ao banco para pagar jogadores

Bruno Braga e Eduardo Mendes - 16/10/2012 - 07:01 Rio de Janeiro (RJ)

Michel Levy foi até Belo Horizonte para se reunir com diretores do Banco BMG (Foto: Bruno de Lima)

Enquanto aguarda ainda esta terça-feira por um parecer do Conselho Fiscal sobre a solicitação de empréstimo ao Banco BMG, o Flamengo poderá aumentar a dívida que tem com a instituição financeira.


No início do mês, o clube já havia conseguido a liberação de R$ 5 milhões que seriam usados para pagar boa parte da folha salarial, mas o montante teve como destino o acerto da primeira parcela do acordo feito com o atacante Deivid no valor de R$ 3 milhões.


O novo empréstimo seria de aproximadamente R$ 10 milhões. A informação, porém, não foi confirmada pelo vice de finanças, Michel Levy, que avisou.

- Não há nada resolvido.


O dirigente já havia deixado encaminhado o pedido para conseguir o crédito na quinta-feira, mas esse tipo de entrada nos cofres depende de um parecer do Conselho Fiscal do Flamengo.


– Tudo depende do modelo que será adotado. A receita existe, mas ela está bloqueada pela Justiça. Provavelmente, ela será usada como garantia. Vamos conversar sobre isso – explicou Leonardo Ribeiro, presidente do Conselho.


Dessa maneira, portanto, os jogadores seguem sem receber e o Flamengo completará hoje 21 dias de atraso do pagamento. A promessa era de que até hoje a questão seria solucionada. E o fato de o clube recorrer ao Banco BMG foi justamente para cumprir essa promessa feita por Michel Levy ao técnico Dorival Júnior no treino de sexta-feira, no Ninho do Urubu.


Isso porque a liberação do dinheiro oriundo das luvas pela renovação do contrato de transmissão do Brasileiro – e que está bloqueado pela Justiça – poderá levar até duas semanas para acontecer (são R$ 20 milhões penhorados).


Caso o empréstimo do Banco BMG não aconteça, o Flamengo tem como opção um crédito com o Bic Banco, que cobra juros mais altos do que o BMG.


O clube diz que o valor líquido de toda a folha salarial que está pendente é de R$ 2,7 milhões. Já a de setembro custa R$ 3,5 milhões.

Patrocínio incerto em 2013

O dinheiro de empréstimo do Banco BMG que está para ser concedido ao Flamengo não tem relação alguma com a possibilidade de haver uma renovação do patrocínio com a entidade financeira.


Com a marca estampada na manga da camisa até o fim deste ano, o banco ainda não definiu sobre os patrocínios para 2013.


No início de agosto, o departamento de marketing do Flamengo fez uma consulta à instituição para saber se haveria uma prorrogação do vínculo. Sem uma resposta positiva na época, o clube chegou a estudar a possibilidade de colocar a manga da camisa no mercado para já começar tratativas de patrocínio do espaço para o ano que vem.


Parceiro do basquete também, o Banco BMG desembolsa cerca de R$ 9 milhões por temporada para o futebol do Flamengo. Neste ano, o clube já havia tentado auxílio do BMG para comprar Thiago Neves.
fonte link



siga-nos pelo twitter https://twitter.com/urubucarniceiro e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário