Translate

segunda-feira, 4 de março de 2013

Carlos Eduardo 'sumido', artilheiro zerado e defesa vazada definem eliminação do Fla




Caído no gramado, Ibson reclama da arbitragem durante derrota do Fla para o Botafogo
Pedro Ivo Almeida
Do UOL, no Rio de Janeiro


Após uma campanha praticamente irretocável na fase de classificação, com sete vitórias e um empate em oito jogos, o Flamengo foi surpreendido pelo Botafogo no último domingo e deu adeus à disputa da Taça Guanabara. A derrota por 2 a 0 caiu como um "balde de água fria" em time, comissão técnica, diretoria e torcida, que acreditavam em um triunfo para seguir na disputa do título e, principalmente, presentear o ídolo Zico, aniversariante do dia.

Após a derrota, ainda nos vestiários do Engenhão, todos pareciam não acreditar no revés e tentavam descobrir os motivos da eliminação que não estava nos planos do clube que tenta se reerguer após uma temporada complicada em 2012.

E explicações não faltam para justificar a queda do rubro-negro no primeiro turno do Campeonato Carioca. Entre a estrela Carlos Eduardo sumida em campo, o artilheiro Hernane zerado, e a defesa, até então menos vazada, com uma série de falhas, o UOL Esporte listou os principais motivos da eliminação do Flamengo no último domingo.

Gols e lances de Flamengo x Botafogo - 4 vídeos



Carlos Eduardo sumido e reforços em baixa
O Flamengo voltou a apostar em seu camisa 10, Carlos Eduardo (foto). E o meia voltou a não corresponder em campo. Assim como em suas primeiras partidas, o meia esteve completamente sumido em campo e só foi notado no intervalo, quando deu lugar a Rodolfo. E além dele, outras contratações de 2013 não funcionaram. João Paulo e Elias, que vinham tendo boas atuações, estiveram apagados no clássico


Gol "relâmpago" sofrido com menos de um minuto
O Botafogo precisou de apenas 56 segundos para destruir a vantagem conquistada pelo Flamengo após um turno da fase de classificação. E o gol relâmpago que determinou tal situação abalou o rubro-negro. Precisando correr atrás do resultado, o time do técnico Dorival Júnior não conseguiu se recuperar no jogo. "O gol mexeu muito com o time. Não conseguimos fazer nada no primeiro tempo", resumiu o treinador


Promessas sem inspiração
 
Ao contrário dos jogos da fase de classificação, as jovens promessas do Flamengo não estavam inspiradas no clássico do último domingo. O atacante Rafinha (foto) e o meia Rodolfo não conseguiram superar a pressão de uma partida decisiva e a forte marcação do Botafogo. "Eles estão visados e precisam começar a buscar um jeito dessa marcação que está cada vez mais forte", ressaltou o técnico Dorival Júnior


Defesa vazada
 
Elogiada durante toda a fase de classificação e apontada como trunfo para a fase final, a defesa do Flamengo falhou quando não podia. A dupla formada por Wallace (foto) e González esteve muito mal no clássico do último domingo. No lance do primeiro gol do Botafogo - lance que definiu a partida -, ambos não forão páreo para o lateral Júlio César. González ficou para trás na corrida do autor do gol, enquanto Wallace foi facilmente driblado. Posicionamento errado durante a partida assustaram a torcida e facilitaram o ataque adversário


Artilheiro zerado
Artilheiro do Campeonato Carioca com média de um gol por jogo - oito no total -, Hernane (foto) era uma das grandes apostas do Flamengo para conseguir uma vaga na final da Taça Guanabara. O camisa 9, porém, falhou. Pouco acionado, não aproveitou as poucas chances que teve, foi parado pela defesa do Botafogo e perdeu nova chance de se afirmar como o grande atacante rubro-negro na temporada

Confira as fotos do clássico entre Flamengo e Botafogo na semifinal da Taça Guanabara29 fotos2 / 29
03.mar.2013 - Julio Cesar finaliza para marcar gol do Botafogo contra o Flamengo Leia mais Júlio César Guimarães/UOL


Fonte Link


Siga-nos pelo twitter e fique por dentro das noticias do mais querido do mundo
Postar um comentário